A decoração interfere na saúde emocional?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Um ambiente pode ter objetos que remetem a lembranças dos moradores. Pode, também, ter quadros, cores, adesivos decorativos, vasos, entre outros que mostrem a personalidade daquelas pessoas. Porém, será que a decoração interfere na saúde emocional?

Entenda mais sobre os efeitos do design de interiores nas emoções. Veja ainda como detalhes simples acabam influenciando em sua rotina.

Os efeitos de um ambiente desorganizado

A desorganização é um dos fatores para a sobrecarga visual. Além de ser desarmônico em termos de decoração, ainda gera incômodo e atrapalha a dinâmica. Quando todos os itens estão em um local certo é muito mais fácil localizar cada um.

Por isso, a bagunça interfere na saúde emocional causando desânimo e estresse. Porém, quando um local está limpo e em ordem, é muito melhor para conviver nesse espaço e trabalhar mais livremente.

Sendo assim, uma dica simples de decoração para a saúde emocional é manter todos os cômodos organizados. Para isso existem muitas opções, como: cestas, caixas organizadoras, porta-objetos etc. O importante é manter o sentimento de harmonia naquele lugar.

A ação do conforto acústico para a saúde das emoções

Ninguém consegue ficar tranquilo em um local barulhento. A falha no conforto acústico afeta no humor de quem transitar por aquele espaço. Por isso, dispor o quarto ou ambiente de trabalho muito próximo de avenidas prejudica a qualidade de vida.

O excesso de carros gera um incômodo para as pessoas que estão no ambiente. Isso faz com que não se possa ser produtivo durante o dia e nem possa repousar com tranquilidade durante a noite.

Muito mais do que os objetos, o design de interiores aborda as texturas e sons de um cômodo. Para escapar da desarmonia de sons externos, evite montar o ambiente de dormir ou de trabalho próximo a ruas e use isolamento acústico, quando possível.

 

A interferência das cores e iluminação em um local

As cores e iluminação exercem um papel importante para compor um ambiente. Dessa forma, quanto mais harmônicas, melhor será o resultado para a saúde emocional. Um cômodo com tons sombrios em predominância pode levar a um sentimento de tristeza e apatia. Por isso, é sempre fundamental equilibrar as cores claras e escuras.

Tonalidades mais intensas remetem à ação e ao movimento. Sendo assim, caso queira mais ânimo, duas boas opções são laranja e amarelo. Esses tons ficam ótimos para ambiente de trabalho e estudo. Para trazer mais cores a um ambiente, uma ideia simples é pintar uma parede ou colocar um adesivo decorativo.

Já para os locais de descanso, as melhores alternativas são as cores pastéis. O azul e o verde-claro ajudam a criar uma atmosfera de tranquilidade. Por isso, são muito indicados para o quarto.

A decoração interfere na saúde emocional

Ao saber que a decoração interfere na saúde emocional é possível prestar mais atenção ao contexto. A luminosidade, disposição de móveis, cores e objetos decorativos podem agir mais no campo emocional do que se imagina. Por isso, observe sempre esses detalhes.

Uma última dica é para deixar um ambiente mais personalizado. Caso goste de paisagens, formas geométricas, frases impactantes, uma ideia é levar isso para o seu ambiente. Basta escolher o adesivo decorativo que combine mais com seu estilo. A aplicação é muito fácil e tem grande durabilidade.

Sobre Revista Saúde S.A.

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *